fbpx
20.1 C
Vitória
quinta-feira - 17 de outubro de 2019
DiaaDiaES.com.br

Região do Caparaó pode ganhar polo de floricultura para gerar emprego

Flores podem ser o novo negócio para a região do Caparaó capixaba com a criação de um polo de floricultura.

Com potencial para geração de emprego e renda, uma reunião da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa vai debater, nesta terça-feira (1°), às 10h, as viabilidades do projeto que foi elaborado pela Associação dos Produtores de Flores e Plantas Ornamentais da Região Sul/Caparaó (Sulcaflor), juntamente com o Centro de Ciências Agrárias e Engenharias da Universidade Federal do Espírito Santo (CCAE-Ufes).

Além dessa proposta, já tramita no Legislativo o Projeto de Lei (PL) 331/2019 que institui a Política Estadual de Incentivo à Floricultura de Qualidade.

A iniciativa é da deputada Janete de Sá (PMN), presidente da Comissão de Agricultura, e prevê acesso ao crédito rural, à pesquisa agrícola e desenvolvimento tecnológico, à assistência técnica e à extensão rural, além da capacitação e a formação de mão de obra qualificada.

Os produtores da agricultura familiar da região Sul do Caparaó seriam os principais beneficiados com a aprovação desse projeto.

Sulcaflor

A Associação foi formada no início de 2017 e conta com representantes dos municípios de Cachoeiro de Itapemirim, Guaçuí, Alegre, Muqui, Ibitirama, Divino de São Lourenço, Muniz Freire e Vargem Alta.

As principais plantas cultivadas são antúrio, copo-de-leite, folhagens e flores tropicais como helicônias, bastão do imperador e sorvetão.

As plantas são comercializadas, principalmente, para decoração, paisagismo, eventos e datas comemorativas, como Dia das Mães, Dia dos Namorados e Finados.

Carregando....