DiaaDiaES.com.br
Fachada da entrada principal do Hospital Materno Infantil Dra Maria da Glória Merçon Vieira Cardoso. Foto: Erika Santos

Novo hospital vai atender grávidas do Espírito Santo e até da Bahia

A Prefeitura da Serra entrega neste sábado (26), às 9h30, as obras do Hospital Materno Infantil Dra Maria da Glória Merçon Vieira Cardoso, em Colina de Laranjeiras, que vai atender cerca de 9 mil gestantes por ano e realizar 800 partos por mês. A unidade hospitalar atenderá o Sistema Único de Saúde (SUS) e abrirá 500 empregos diretos e outros 1.500 indiretos.

Serão atendidas não apenas gestantes do município da Serra, mas também mulheres de outras cidades do Estado e até de estados vizinhos, como Minas Gerais e Bahia. A estrutura conta com 176 leitos maternos, infantis e de Utin (para recém-nascidos).

O hospital custou R$ 100 milhões, sendo metade desse valor pago com recursos da prefeitura e o restante, pelos governos federal e estadual, através de convênio. A gestão hospitalar será feita pelo governo do Estado, que ainda irá contratar pessoal para trabalhar no hospital. O custeio da unidade hospitalar é de cerca de R$ 10 milhões por mês.

Leitos onde as mães ficarão com seus bebês. Foto: Erika Santos

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Alexandre Viana, serão ao todo 500 profissionais diretos a serem contratados, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e pessoal de apoio. Ele estima que outros 1.500 empregos indiretos devem ser gerados com o início do funcionamento da unidade hospitalar.

Desenvolvimento

O prefeito Audifax Barcelos acredita que o início do funcionamento do hospital numa área já desenvolvida, como o entorno de Laranjeiras, irá incrementar ainda mais a atividade econômica da região.

“Diferentemente de quando o Hospital Dr Jayme Santos Neves foi inaugurado, em 2013, que puxou o desenvolvimento mais residencial para a área de Morada de Laranjeiras, este hospital fica perto de um terminal de ônibus, que facilitará o acesso das pessoas, e também da BR 101, que é um importante eixo de ligação para que pacientes do interior possam vir para a Serra serem atendidas. Acredito que haverá um incremento de serviços nessa região, como restaurantes, lanchonetes, consultórios, faculdades”, disse o prefeito.

O secretário Alexandre Viana disse que também espera que a região seja incrementada em serviços voltados para a área de saúde.

Audifax disse que obras de mobilidade serão necessárias para dar maior fluidez ao trânsito na região, e destacou o projeto para a região da rotatória do Ó, que irá ligar a Avenida Eldes Scherrer de Souza à Avenida Paulo Pereira Gomes, onde fica o Hospital Dr Jayme Santos Neves.

Com a inauguração do Hospital Materno Infantil Dra Maria da Glória Merçon Vieira Cardoso, a Serra passa a contar com um total de cinco unidades hospitalares, sendo duas particulares e três  públicas: Hospital Meridional (antigo Metropolitano), Vitória Apart Hospital, Hospital Dório Silva e Hospital Dr Jayme Santos Neves.

Porta aberta

A maternidade funcionará no sistema porta aberta, por meio do sistema de classificação de risco. Isso significa que a mulher não precisará ser encaminhada de outra unidade e será atendida imediatamente, em casos de partos de baixa complexidade, que não ofereçam risco à gestante e ao bebê.

Leito para o bebê, ao lado da cama da mãe. Foto: Erika Santos

“O hospital vai seguir a política de parto humanizado, ou seja a mulher será acolhida, terá o direito de ser acompanhada por um familiar, que ficará ao lado dela e do bebê oferecendo conforto e segurança durante todo o tempo”, explicou o secretário.

Os leitos do materno infantil serão do tipo PPP (pré-parto, parto e pós-parto). “Da internação à alta, a mulher não vai precisar trocar de leito, o que traz mais tranquilidade em todas as fases do nascimento”, disse Alexandre Viana.

De acordo com o secretário, aos finais de semana, em caso de emergência, a gestante poderá procurar atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou mesmo no próprio hospital.
A gestante não realizará pré-natal no novo hospital. Segundo o secretário, ele deverá ser feito nas unidades básicas de saúde.

Testes no bebê

Depois do parto, os bebês serão submetido a todos os exames e testes do pezinho, olhinho e da orelhinha, além de tipagem sanguínea. A criança só deixará o hospital após receber as primeiras vacinas.

O hospital deve contar ainda com um banco de leite humano, que vai realizar a coleta para alimentar bebês que não conseguem mamar no peito, segundo destacou o secretário.

Uma das recepções do hospital materno infantil da Serra. Foto: Erika Santos

A unidade hospitalar conta com centros cirúrgico e de diagnóstico, salas de raio X, laboratórios, brinquedoteca para crianças, área de vivência com praças e solários, e um auditório. O estacionamento tem capacidade para 280 veículos. Os funcionários contarão com áreas de serviço com refeitório, cozinha, vestiário e locais de descanso.

Sustentabilidade

Segundo o secretário, a obra se destaca por sua preocupação com a sustentabilidade. Uma cisterna vai captar água da chuva para ser usada na limpeza e nos jardins. Já a área dos chuveiros vai ser aquecida com a luz do sol, por meio de 120 painéis fotovoltaicos. O hospital também conta com sistema de videomonitoramento.

Área de vivência no novo hospital materno infantil da Serra. Foto: Erika Santos

“Construímos um prédio todo automatizado, o que vai gerar economia de água e energia. Vamos utilizar água aquecida e energia solar para os chuveiros e água da chuva para limpeza de vasos sanitários, áreas externas, lavagem de pisos e dos nossos jardins”, explicou Alexandre Viana.

Nome do hospital

Maria da Glória Merçon Vieira Cardoso, que dá nome ao hospital materno infantil, foi a primeira pediatra formada no Espírito Santo. Ingressou na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) em 1961, na primeira turma de medicina, na qual havia apenas quatro mulheres.

Foram 40 anos de vida profissional como pediatra, sendo 30 deles como professora de Pediatria na própria Ufes. Ela morreu em maio de 2007. O nome da médica foi escolhido através de votação realizada pela prefeitura na internet, tendo obtido 30% dos votos.

A entrega oficial da obra será realizada neste sábado (26), em cerimônia que contará com a presença do governador Renato Casagrande e do secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, entre outras autoridades.

Carregando....
%d blogueiros gostam disto: