DiaaDiaES.com.br
Foto: Ishidako/iStockphoto

Mundo Pet: proteja seu cão dos fogos na hora da virada

A noite da virada muitas vezes se transforma em motivo de desespero para os cães por conta do barulho dos fogos de artifício. Com medo dos estrondos, faz parte do instinto de sobrevivência do animal fugir ou se esconder. E se os tutores não estiverem alertas, a chegada do Ano Novo pode terminar em desastre.

Dentre os perigos causados pelos fogos estão as fugas, mortes por enforcamento ou parada cardiorrespiratória, graves ferimentos ou mutilações, comprometimento da audição caso o artefato exploda perto do cão, mudanças de temperamento, convulsões, quedas de andares e até afogamento em piscinas.

Mas por que tanto medo? Os cães possuem audição mais sensível que a dos humanos e alguns sons tendem a incomodá-los ou assustá-los.

Cães que têm medo de fogos de artifícios não devem ficar sozinhos numa situação de estresse, como no Ano Novo. Nessas horas é importante ter empatia e proteger seu amigo de quatro patas.

Algumas recomendações

Espaço seguro

É muito comum quando o cachorro está assustado, ele procurar espaços específicos na casa para se proteger. Há casos em que os bichinhos vão parar em lugares inusitados, como dentro de fruteiras, guarda-roupas ou em sapateiras. Não impeça que ele se abrigue nesses locais, a não ser que eles ofereçam risco.

Até fruteira vira abrigo quando cachorro está com medo dos fogos. Foto: Erika Santos

Uma dica é criar tocas para o cachorro se esconder pela casa. O importante é não deixar portas e janelas abertas, para evitar fugas.

O ideal é acomodar os animais dentro de casa, em lugar onde possam se sentir seguros, com iluminação suave. Se quiser pode ainda ligar uma música relaxante ou deixar a TV ligada para abafar o barulho dos fogos.

Tampões nos ouvidos

Alguns veterinários aconselham o uso de tampões de algodão nos ouvidos. Uma dica é usar o algodão hidrófilo, em bolas. Isso irá abafar os ruídos e diminuir o estresse na hora dos fogos.

Passe tranquilidade

Se o cachorro se assustar, evite abaixar e ficar preocupado com ele. Uma atitude aflita passa para o cão a sensação de que você também está com medo. Mostre que está tudo bem, tente brincar com ele e ofereça um petisco.

Nada de correntes

Nunca deixe o cachorro acorrentado em noite de Ano Novo, pois o risco de enforcamento é grande caso ele entre em pânico. O ideal é deixá-lo em um ambiente fechado, porém solto.

Procure um veterinário

Alguns casos de medo de fogos precisam de atenção veterinária, principalmente quando o cachorro baba, treme, fica extremamente agitado. Converse com um profissional para saber se o caso requer medicação específica. Jamais dê remédios sem prescrição médica.

Carregando....