fbpx
26.6 C
Vitória
quinta-feira - 17 de outubro de 2019
DiaaDiaES.com.br
Messi e policiais durante homenagem na Câmara. Foto: Alessandro de Paula

Messi ganha medalha em homenagem da Câmara de Cachoeiro por seu faro afiado

O cachorro Messi, da Equipe K9 do 9º Batalhão da Polícia Militar de Cachoeiro de Itapemirim, recebeu na tarde desta terça-feira (8) uma homenagem da Câmara Municipal pelos serviços prestados contra a criminalidade.

O pastor alemão, que completou 3 anos em 24 de agosto, recebeu uma medalha de honra ao mérito. Os policiais que cuidam dele, o cabo Adriano Rovetta e os soldados Juarez Ribeiro de Souza e Luiz Pabulo, também foram homenageados.

A homenagem foi proposta pelo vereador Antônio Geraldo de Almeida Costa (PP).

“Acredito ser uma homenagem merecida, e o cão é parte importante da equipe, portanto, não poderia ficar de fora”, disse o vereador, que mandou fazer, por sua conta, uma medalha para Messi.

O subcomandante do 9º Batalhão, major Carlos Palaoro, também presente à homenagem, elogiou o trabalho da equipe e a interação com Messi.

“Estão realizando um trabalho que dá bons frutos para a sociedade”, disse o major.

Fama

O cachorro ganhou fama em Cachoeiro. No último dia 1º, Messi ajudou com seu faro afiado a PM a prender um suspeito com drogas, uma pistola 380 e munição no bairro Aeroporto.

O faro é eficiente, mas para o pastor alemão, apreender drogas e armas não passa de uma brincadeira.

“Trabalho para Messi é uma brincadeira. Adora brincar. O trabalho do Messi nada mais é do que uma caça. Ele caça um odor específico e quando ele acha, indica para a gente positivamente. Aí ele recebe o brinquedo como prêmio. Para o Messi, é uma diversão. A gente brinca com ele, interage com ele. Para ele, trabalho é felicidade”, disse o cabo Adriano.

O soldado Juarez revela que o cachorro funciona como efeito surpresa nas ocorrências policiais.

“Eu trabalho com um amigo. Messi é respeitado como um policial. Trabalhar com o cão é uma atividade surpresa. Você chega numa ocorrência, onde todo mundo já procurou, já esgotou toda a busca humana. Ele chega e consegue achar droga e arma. No último serviço, por exemplo, foi assim. O cachorro acha. É muito prazeroso trabalhar com o cão. Ele dá um resultado muito efetivo. É praticamente impossível ter uma droga e o cão não achar”, disse o soldado Juarez.

Treinamento

O pastor alemão começou a treinar desde os 60 dias de idade, mas só começou a trabalhar efetivamente nas ruas aos 2 anos. Hoje, Messi é conhecido nos bairros e é comum as crianças gritarem seu nome.

“Já ocorreu situações de a gente entrar numa rua, o Messi com a cabeça do lado de fora da viatura, e as crianças virem gritar Messi, Messi! Pra gente, é uma satisfação essa interação com a comunidade, uma satisfação muito grande”, disse o cabo Adriano.

Messi e policiais no Transforma Cachoeiro. Foto: Ronaldo Santos

No primeiro Transforma Cachoeiro, que aconteceu no bairro Village da Luz no dia 28 de setembro, Messi fez a alegria da criançada.

Em dias de folga, o pastor alemão fica na casa do cabo Adriano, responsável pelos cuidados com ele.

“Nas folgas, Messi fica na minha casa, onde cuido dele, dou banho, cuido da alimentação e acompanho ele de perto”, contou o cabo Adriano.

Companheiro

Em breve, Messi deve ganhar a companhia de mais um colega de trabalho. A Equipe K9 está trabalhando no treinamento de Baruk, de 9 meses, que irá auxiliar no trabalho de apreensão de drogas e armas.

O treinamento da Polícia Militar forma cães farejadores sociáveis, que não atacam.

“Messi é formado para detectar droga e arma, e é um cão sociável, não ataca. Ele é dócil. Não é interessante que um cão farejador morda alguém”, afirma o cabo Adriano.

Carregando....