DiaaDiaES.com.br
Uso excessivo do smartphone pode causar problemas nos olhos. Foto: Mile4

Médica explica como proteger os olhos da exposição dos tempos modernos

Cuidar dos olhos é um hábito que deve ser praticado no dia a dia por todos. Porém, os tempos atuais intensificaram ainda mais a necessidade de proteger a visão. Poluição, radiação solar, falta de preocupação com a saúde ocular e, agora, a existência de dispositivos digitais com emissão da luz azul artificial são alguns dos fatores que têm aumentado o número de pessoas com deficiência visual em todo o mundo.

Para a oftalmologista Liliana Nóbrega, o crescimento no número de pacientes com algum tipo de disfunção ocular está diretamente ligado à falta de proteção dos olhos aos tempos modernos.

“Profissionais em saúde visual têm se esforçado cada vez mais para desenvolver produtos que estejam atualizados às exposições diárias às quais nossos olhos passaram a ser acometidos. Mas é preciso que a população também esteja orientada sobre quais são as ações recomendadas para garantir, no dia a dia, a saúde do olho”, conta a médica.

Uma das dicas mais atuais para proteger a visão, principalmente para aqueles que passam muitas horas do dia na frente das telas de dispositivos digitais como computadores, smartphones, televisões, entre outros, é a utilização da lente com proteção da luz azul.

“A luz azul artificial é um verdadeiro inimigo dos olhos e é emitida pela grande maioria dos aparelhos que utilizamos. A exposição demasiada a ela pode causar inflamação da conjuntiva e da córnea, lesões na retina, ocasionando o aparecimento ou piora de doenças como a miopia, podendo acelerar, até mesmo, a degeneração macular relacionada com a idade”, acrescenta Liliana.

Até mesmo para aqueles que não possuem qualquer necessidade de lentes de grau, ainda sim é recomendada a utilização da proteção contra luz azul. Essa radiação artificial inibe, ainda, a produção de melatonina no corpo, que é o hormônio que ajuda à indução do nosso adormecimento. Então, também, essa indicação da utilização de protetores é para garantir a não interferência na qualidade do sono.

Smartphone

De acordo com uma pesquisa da Universidade de Aston, no Reino Unido, cerca de 89% das pessoas utilizam o smartphone enquanto trabalham, outros 81% enquanto assistem TV e 78% no transporte público.

“Dados como esse mostram que a vida moderna está totalmente relacionada à nossa exposição aos dispositivos digitais e, consequentemente, à luz azul”, completa a oftalmologista.

Além da utilização da proteção contra luz azul, que hoje é unanimidade entre a categoria médica, existem outras ações do dia a dia que devem ser implementadas para a saúde dos olhos.

“É preciso estar sempre atento à sua visão, evitando focos de luz direcionados, ar condicionado ou ventilador direto no rosto. Pausas recorrentes, uso dos óculos de sol ao sair na rua, manter a higienização contínua das lentes de contato, para os que usam, atenção às piscadas, entre outras ações são recomendadas para todos”, afirma.

Dentre os principais sintomas que podem demonstrar que a sua visão está sendo afetada estão a vermelhidão e irritação dos olhos, coceira, cansaço, secura da lágrima, necessidade de intensificação das piscadas e sensação de areia nos olhos.

Liliana Nóbrega é oftalmologista. Foto: Mile4

“Qualquer um desses indicativos pode demonstrar alguma deficiência visual, sendo necessária a consulta ao médico oftalmologista especializado para detectar se há alguma alteração e recomendar as melhores ações do dia a dia para se proteger e evitar maiores problemas”, argumenta Liliana Nóbrega.

Por fim, a médica faz uma orientação. “De todos os fatores que levam à perda de visão, a hereditariedade é o único que não pode ser evitado, somente controlado. Outros estão, geralmente, ligados à hábitos ruins de saúde ocular e falta de exames periódicos, que ajudam a diminuir os riscos de desenvolver condições mais graves”, finaliza a oftalmologista.

Carregando....
%d blogueiros gostam disto: