DiaaDiaES.com.br
Ouvidoria de Presidente Kennedy
Foto: Agência Brasil

Golpistas ligam para clientes com ameaças de corte de energia

Em tempos de pandemia de coronavírus e isolamento social, todo cuidado é pouco com criminosos. A EDP orienta seus clientes no Espírito Santo a ficarem atentos para a ação de golpistas que, por telefone, ameaçam cortar a energia caso um depósito não seja realizado em conta bancária. De acordo com a empresa, casos foram relatados recentemente e comerciantes seriam os principais alvos dos criminosos.

A concessionária alerta que nenhum funcionário ou prestador de serviços da distribuidora está autorizado a cobrar pelos serviços prestados ou receber pagamentos em nome da empresa.

A distribuidora informa que tanto os colaboradores próprios, quanto os prestadores de serviço/terceiros, que atuam em contato com os clientes, podem ser identificados por meio do uniforme, com a logomarca da companhia.

Os profissionais de campo, como os eletricistas, utilizam veículos também padronizados com a marca da empresa fornecedora/terceirizada e da EDP. A frase “A serviço da EDP” é uma das características dos veículos que andam nas ruas e de fato são prestadores de serviços para a companhia.

Segundo a concessionária, o consumidor deve permitir o acesso do funcionário somente ao medidor de energia. Os colaboradores da EDP não realizam vistorias internas em residências.

E atenção: nenhum cliente deve pagar por serviços prestados pela EDP em domicílio. Todos eles são cobrados na fatura de energia, que devem ser pagas em bancos ou correspondentes bancários credenciados.

Furto de energia

Em casos de inspeções de combate ao furto de energia, é lavrado um Termo de Ocorrência de Irregularidade, sendo que posteriormente é enviado o demonstrativo de cálculo com a apuração das diferenças de consumo não registrados, e informado o prazo para apresentação do recurso. A distribuidora ressalta que não é realizada nenhuma cobrança no local ou no momento da inspeção.

Em caso de dúvida, o cliente pode solicitar a identificação do funcionário e verificar se os dados da nota de serviço estão corretos.

Para sanar dúvidas ou realizar denúncias, os clientes devem entrar em contato por meio da Central de Atendimento ao Cliente, pelo telefone 0800 721 0707, com ligação gratuita e 24 horas.

Carregando....
%d blogueiros gostam disto: