DiaaDiaES.com.br
Escola vazia. Foto ilustrativa: Pixabay

Covid-19: Estado vai fazer Inquérito Escolar para testar alunos

O secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, disse nesta terça-feira (25) que ainda não há previsão para retomar as aulas presenciais no Espírito Santo. A decisão sobre o tema pode ser tomada ainda nesta semana. O Estado deverá realizar um Inquérito Escolar para testar alunos para o novo coronavírus.

“Hoje não há condições de afirmar a possibilidade de retorno imediato da educação infantil e do ensino fundamental. O assunto está sendo discutido diretamente com o governador Renato Casagrande ao longo desta semana”, afirmou Nésio Fernandes.

Havia desde o início do mês uma expectativa de que os estudantes pudessem voltar a frequentar as escolas a partir de setembro.

Para o secretário, a grande arma das autoridades sanitárias é o conhecimento para lidar com o chamado “novo normal”. Para ele, aguardar a vacina contra o coronavírus chegar é um equívoco.

“Precisamos estruturar a sociedade baseado no que conhecemos da doença. Coisas como retomada de atividades comerciais, retorno das aulas, vai ser definido pela maneira como entendemos e das formas que lidamos para garantir segurança sanitária, independentemente das perspectivas futuras. Com distanciamento, uso de máscaras, higienização das mãos, você também protege o outro”, disse Nésio.

Testagem

O subsecretário de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, disse que a Sesa prepara uma espécie de testagem para os estudantes, semelhante ao Inquérito Sorológico: o Inquérito Escolar. Esse monitoramento será importante para que as aulas de forma presencial possam ser retomadas.

“Estamos preparando um projeto de testagem em alunos. Será um projeto por amostragem, que deve ser concluído ainda nesta semana e será utilizado como indicador para retorno às aulas, para que a gente possa monitorar esses alunos em relação à Covid-19 daqui pra frente”, disse Reblin.

Ele destacou ainda a redução de 26% no número de casos do Covid-19, se comparado aos últimos 14 dias, e queda de 18% no total de mortes no mesmo período.

Carregando....
%d blogueiros gostam disto: