fbpx
DiaaDiaES.com.br
A publicitária Danúbia Rocha e o servidor Paulo Roberto Stefenon remarcaram o casamento para outubro. Foto: Acervo pessoal
Geral Saúde

Coronavírus faz crescer procura por casamentos na primavera

Com o avanço do coronavírus no Espírito Santo e com medidas rígidas para evitar aglomerações, as cerimônias de casamentos tiveram que ser adiadas. O sonho de subir ao altar e comemorar com amigos e a família a data tão especial, no entanto, continua. E a maioria dos noivos tem procurados os meses da primavera para dizer o esperado sim.

Na Igreja Nosso Senhor dos Passos, em Cachoeiro de Itapemirim, as cerimônias foram suspensas. A previsão é que os eventos voltem a acontecer a partir de setembro, quando existe uma expectativa de que a doença esteja mais controlada.

Na Mansão 300 Graus, um dos lugares mais procurados para esse tipo de evento em Meaípe, Guarapari, os adiamentos também serão inevitáveis. O proprietário do espaço, Daniel Santiago, explica que os meses de setembro, outubro e novembro vão registrar o maior número de festas este ano por conta do coronavírus.

Santiago contou que algumas noivas já ligaram para desmarcar e outras buscando informações sobre adiamentos com receio de terem algum prejuízo.

“A gente tem tranquilizado as nossas clientes de que elas vão poder remarcar as festas sem nenhum custo. Entendemos que esse é um período de necessidade extrema e por isso estamos adotando esse posicionamento”, afirma.

O proprietário do espaço afirmou que suspendeu a contratação de novos clientes para que as noivas que precisarem remarcar suas festas tenham as datas disponíveis até o ano que vem.

“Já tivemos noivas que remarcaram para até para 2021, pela dificuldade de encontrar disponível a mesma data para todos os demais serviços do casamento, como bufê, decoração, etc..”, explica.

Estação das flores

A publicitária Danúbia Rocha, por exemplo, é uma dessas noivas que estavam ansiosas pelo grande dia, mas viu a alegria de reunir os amigos e família em torno do altar adiada por causa da doença.

O casamento com o servidor público Paulo Roberto Stefenon estava marcado para o fim do mês de abril, data em que os especialistas apontam como o auge do número de casos do coronavírus.

“Após muita reflexão, acreditamos que não havia mais sentido em realizar uma festa nesse momento em que não poderíamos abraçar as pessoas tão importantes que lá estariam para nos prestigiar”, conta Danúbia.

Segundo ela, a festa também não poderia ser feita e colocar em risco a vida dos convidados. Agora a publicitária remarcou da data para o início de outubro.

“Eu acredito que até lá isso tudo já passou e vamos nos casar na primavera, estação das flores e que vai nos trazer bastante alegrias”, acredita.

Carregando....