DiaaDiaES.com.br

Cachoeiro Stone Fair finaliza com saldo positivo

Mais de 16 mil pessoas circularam na Cachoeiro Stone Fair 2018, que terminou nesta sexta (31), em busca de novidades para o setor. O evento que aconteceu entre os dias 28 e 31 de agosto no parque de exposições do Aeroporto, contou com visitantes de 18 países e vários estados brasileiros.

Segundo a organizadora do evento, a feira cumpriu seu papel na geração de negócios e desenvolvimento para o setor de rochas ornamentais, seja para compra imediata ou para projetos futuros.

Cerca de 180 empresas ligadas do ramo apresentaram seus produtos e novidades em máquinas, insumos, beneficiamentos e pedras naturais.

Para o Sindirochas, que analisou de perto toda a movimentação do setor desde a primeira edição do evento, esse momento representa reconhecimento. “Mais voltada para o mercado interno, a feira alcançou os objetivos como, por exemplo, ambiente para geração de negócios, lançamentos de produtos e tecnologia”, contou o presidente Tales Machado.

Novidades como a Academia das Rochas e a beleza das rochas nacionais foram destaque segundo Tales. “A presença das rochas brasileiras no mercado nacional é grande e ganhou uma força extra com o lançamento de um projeto voltado para o mercado interno, o Academia das Rochas, que, acreditamos, irá valorizar ainda mais a presença dos nossos produtos em todas dimensões e aplicações”.

A Cajugram lançou, durante a feira, o quartzito Ganesh, de pedreira própria. Além do lançamento, a empresa está otimista com os resultados das futuras negociações. “Realizamos também a prospecção de negócios futuros. Muitos começaram no evento, com agendamento de reuniões posteriormente”, afirmou o administrador Victor Louzada.

Comemorando 50 anos de mercado na feira do mármore, a Cimef Metalurgia lançou a Politriz automática CPC 16, para polimento de chapas. O diferencial desse equipamento para a linha anterior é a inovação e automação. A máquina, que chegou vendida para uma empresa do Espírito Santo, despertou o interesse de novos compradores.

Já a Super Clássico relançou a tecnologia GIS (Geometric Innovated Stone), apresentada ao mercado pela primeira vez na Vitoria Stone Fair, em junho deste ano. O produto, que tem patente internacional em torno de 150 países, permite a reprodução de formas geométricas, em qualquer tipo de rochas, valorizando ainda mais o produto final.

O diretor executivo da Super Clássico, Otimar Scaramussa, vibrou com o resultado e afirma que tanto a feira como o setor foram marcados por inovação. “A linha continua sendo sucesso. Esperamos oferecer ao público os produtos no próximo ano. Ela foi produtiva para promover nossos materiais, receber e celebrar com os clientes. Tivemos prospecção de novos mercados, inclusive de empresas brasileiras querendo trabalhar com materiais mais nobres”, pontuou.

O ambiente de negócios também foi favorável e positivo também para a Gramarcal. “A feira atendeu bastante as expectativas da empresa. Fechamos negócios e conquistamos novos clientes. Também tivemos visitas de compradores internacionais, como Estados Unidos e China”, finalizou o vendedor Alison da Silva.

Carregando....