DiaaDiaES.com.br
Comércio de Cachoeiro. Foto: Alessandro de Paula

Cachoeiro amplia restrições e comércio de rua não funcionará aos sábados

Novas regras para o funcionamento do comércio em Cachoeiro de Itapemirim serão definidas pela prefeitura em um decreto que será publicado neste fim de semana. Com isso, as lojas do comércio de rua não poderão funcionar aos sábados a partir da semana que vem.

Isso ocorrerá porque a cidade teve o grau de risco de transmissão do novo coronavírus elevado de baixo para moderado no Mapa de Risco da Covid-19 do governo do Estado.

As atividades enquadradas no turno I – que na classificação de baixo risco estão liberadas para funcionar de segunda a sábado, das 8h às 16h – poderão funcionar apenas de segunda a sexta, com horário diferente: das 9h às 17h.

São as lojas de eletrodomésticos, eletroeletrônicos, de departamentos, materiais para construção e assemelhados (vidraçaria, material elétrico, tintas e demais produtos que servem para reforma e construção), móveis, informática e óticas especializadas.

Os ramos do turno II também funcionarão apenas de segunda a sexta-feira, mantendo o horário das 10h às 18h. São lojas de confecções, aviamentos, tecidos, calçados e acessórios; perfumarias, joalherias, papelarias e demais atividades de comércio.

Atividades no interior de shopping centers, galerias e centros comerciais (incluindo praças de alimentação), que estão enquadradas no turno III, não poderão funcionar aos domingos e, de segunda a sábado, terão o horário reduzido para seis horas diárias.

Delivery no fim de semana

Restaurantes, pizzarias, lojas de conveniência, lanchonetes, casas de lanches noturnas e similares (turno IV) não poderão funcionar com atendimento presencial aos sábados e domingos – apenas com delivery, nesses dois dias, e retirada de produtos (drive thru), aos sábados. De segunda a sexta, essas atividades passarão a ter horários de funcionamento diversos – conforme tabela abaixo – e será mantida a regra de encerrar pedidos para consumo presencial uma hora antes do fim do expediente.

Padarias e sorveterias poderão fazer atendimento presencial de segunda a sábado e apenas delivery aos domingos.

Serviços essenciais

As atividades consideradas essenciais (turno V), como supermercados, hipermercados, mercados e hortifrútis, não poderão funcionar aos domingos – as farmácias seguirão o regime de plantão, normalmente.

O decreto também vai ampliar, de 1,5 metro para 2 metros, o distanciamento mínimo entre as pessoas no interior dos estabelecimentos, que terão que continuar restringindo o atendimento presencial a 40% de sua capacidade.

Segmento empresarial

De acordo com a prefeitura, as novas regras foram apresentadas, nesta semana, às entidades representantes do setor empresarial do município, por meio de videoconferências.

“Diante da necessidade premente de adotar novas medidas, nós construímos uma proposta para as mudanças e, em conversa com o setor produtivo, fizemos ajustes e chegamos a esse regramento, que teve boa aceitação. Há um entendimento geral de que a situação de emergência em que nos encontramos exige a ampliação das restrições”, frisa o secretário de Desenvolvimento Econômico de Cachoeiro, Francisco Montovanelli.

Planejamento para risco alto

O prefeito Victor Coelho destaca que a nova Matriz de Risco estabelecida pelo governo estadual tem três novos critérios para classificação do grau de risco das cidades. A taxa de letalidade da Covid-19, o índice de isolamento e o percentual da população acima dos 60 anos – considerado como grupo de risco – se somam aos critérios vigentes, que são o coeficiente de incidência de casos confirmados e a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

“Apesar das medidas de enfrentamento que implementamos, infelizmente, os casos de Covid-19 têm crescido rapidamente no nosso município e, neste mês, registramos os primeiros óbitos. Muita gente ainda não se deu conta da gravidade da situação, o que é demonstrado, principalmente, pelo baixo índice de isolamento social em Cachoeiro. Nesse cenário, migramos para a classificação de risco moderado, e teremos de adotar medidas mais rígidas para conter o avanço da doença”, explica.

Ainda de acordo com o prefeito, diante do agravamento do quadro epidemiológico, o município já se antecipou a uma possível classificação de risco alto.

“Além do regramento das atividades econômicas no nível de risco moderado, elaboramos uma proposta de funcionamento para o risco alto ou severo e, inclusive, já a apresentamos e debatemos com o setor empresarial. Vamos endurecer as medidas, de acordo com as orientações do governo estadual”, salienta. As regras para o grau de risco alto serão publicadas no mesmo decreto.

Carregando....