fbpx
25.5 C
Vitória
quinta-feira - 14 de novembro de 2019
DiaaDiaES.com.br
concurso ANS
Foto: Agência Brasil

Seleção da ANS oferece chances de nível superior para o ES

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) lançou seleção com a finalidade de atualizar e ampliar seu banco de profissionais que possuem nível superior. O edital publicado pelo órgão regulador contempla vários estados, incluindo o Espírito Santo.

Também há chances para: Acre, Amapá, Amazonas, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

Os aprovados poderão atuar junto às operadoras de planos de saúde nos casos de instauração de regime especial de direção técnica.

O regime especial de direção técnica é instaurado quando a Agência identifica anormalidades administrativas graves de natureza assistencial em uma operadora de plano de saúde, colocando em risco a continuidade e a qualidade da assistência prestada a seus beneficiários.

Já o diretor técnico é o agente público nomeado pela ANS para trabalhar dentro da operadora e acompanhar a rotina da empresa.

Conforme informações do órgão regulador, os profissionais selecionados poderão ser chamados quando houver demanda de instauração do regime especial de direção técnica, em uma ou mais operadoras de planos de saúde, preferencialmente, mas não necessariamente, em região próxima ao seu domicílio.

Requisitos

Podem concorrer candidatos com nível superior completo em qualquer área de formação; com experiência profissional no setor de saúde. É desejável que tenha experiência em gestão, ou planejamento, ou em saúde suplementar e regulação em saúde. E ainda: habilidades de negociação, de administração de conflitos, de identificação e resolução de problemas, de cumprimento de metas e de administração do tempo, com foco em resultados.

Também é recomendável que os candidatos tenham  conhecimentos de gestão de planos e serviços de saúde, legislação do setor de saúde suplementar, planejamento em saúde, auditoria em saúde, gestão de rede de serviços em saúde, sistemas de saúde e conceitos básicos de epidemiologia.

O candidato não poderá ser beneficiário da operadora para a qual foi designado como diretor técnico.

Fases da disputa

Os currículos deverão ser enviados até 13 de dezembro, em PDF, com destaque para formação, experiência profissional, habilidades e os conhecimentos mencionados acima, para o endereço eletrônico: [email protected] A seleção será feita por análise de currículo e entrevistas.

Segundo a ANS, a designação de um diretor técnico não configura concurso público e não gera vínculo empregatício nem com a Agência Nacional, nem com a operadora que está sob o regime especial. Trata-se de um trabalho de função pública de caráter eventual.

Quem quiser saber mais detalhes sobre o regime especial de direção técnica e o papel do Diretor Técnico na legislação vigente pode obter informações por meio deste link.

Carregando....
%d blogueiros gostam disto: