DiaaDiaES.com.br

Ação do Gaeco em Mimoso apura fraudes na Prefeitura de Mimoso

Desde as primeiras horas desta quinta-feira (17), o Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Mimoso do Sul, com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco Sul) e a participação do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES, realizam a “Operação Cafarnaum”.

A ação tem a finalidade de obter novos elementos de prova para investigação que apura a contratação fraudulenta de empresa de contabilidade por parte do Município de Mimoso do Sul.

As investigações iniciais apontam para uma associação de empresários e servidores públicos municipais que, com a falsa prestação de serviços de assessoria contábil, lesaram os cofres públicos. São investigados crimes de associação criminosa, peculato e lavagem de dinheiro.

De acordo com o chefe do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES, capitão Schwartz, no decorrer das buscas uma arma foi apreendida em um dos pontos fiscalizados e uma mulher foi detida em flagrante.

Operação do Gaeco em Mimoso do Sul (Foto: Beto Barbosa)

Buscas estão sendo efetuadas nas residências e endereços comerciais e de trabalho dos investigados. Ao todo estão sendo cumpridos seis mandados de busca e apreensão, sendo quatro mandatos em Mimoso do Sul e dois em Iconha.

As medidas de busca e apreensão foram deferidas pela 2ª Vara da Justiça Estadual de Mimoso do Sul. Participam da operação promotores de Justiça da Promotoria de Justiça de Mimoso do Sul e do Gaeco-Sul, e policiais militares do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES.

A Prefeitura de Mimoso do Sul informa que a operação segue em segredo de Justiça e, por isso, mais informações não serão passadas. Além disso, afirma que foram apreendidos alguns computadores no prédio, e que o prefeito Angelo Guarçoni (MDB) não é o alvo das denúncias.

Carregando....
%d blogueiros gostam disto: